Vida longa A Feira do Livro: cores e literatura ocupam a  praça

Vida longa A Feira do Livro: cores e literatura ocupam a praça

Por Victória Valverde

Ar livre, famílias, jovens, crianças, casais, livreiros, editores e muitos, muitos livros. Todos presentes na primeira edição d’
A Feira do Livro, que aconteceu nos dias 8 a 12 de junho, na praça Charles Miller, em frente ao estádio Pacaembu, em São Paulo. 

Com centenas de visitantes, mostras, oficinas, debates, sessões de autógrafos, apresentações e a participação de mais de 120 editoras e livrarias, a feira, de entrada gratuita, foi um sucesso e já garantiu um local de notoriedade no calendário de eventos literários do Brasil.

Livros ocupam a Praça Charles Miller ao lado do Estádio do Pacaembu.
Foto: 
Lia Lubambo

A Feira do Livro, organizada pelo editor Paulo Werneck e o arquiteto Álvaro Razuk, é uma realização da Associação Quatro Cinco Um em parceria com a Maré Produções Culturais. Grandes nomes internacionais participaram da programação: a escritora angolana Yara Nakahanda, a espanhola María Duenãs, o moçambicano Mia Couto e o francês Bill François.

Dentre os escritores brasileiros presentes, foram: Drauzio Varella, Ailton Krenak, Djamila Ribeiro, Carla Madeira, Jeferson Tenório, Letrux e Preta Ferreira.

Após 3 anos sem a realização de feiras literárias devido a pandemia, o evento representa uma esperança para o mercado editorial brasileiro e reitera a transformação que nasce de ocupar espaços públicos com livros e cultura.

Solisluna na Feira do Livro

A Solisluna Editora participou do evento no estande número 21 da feira: “Aqui tem livro ilustrado". Baiana e única editora nordestina, a Solisluna mostrou a força que as histórias desta região carregam e a necessidade de uma maior diversidade no meio literário.

“Ser uma editora independente é, ao mesmo tempo, difícil e estimulante, já que permite uma liberdade para tratar de temas mais delicados, difíceis e, por vezes, polêmicos. A participação na feira é essencial. Ter o feedback direto do público composto de leitores e formadores é muito importante. Produzir e divulgar nosso trabalho é uma alegria”, relata Kin Guerra, representante da Solisluna, presente em todos os dias da feira.

Parceria literária

O estande número 21, única tenda de literatura infantil da feira, foi composto por 9 editoras independentes com produção focada em livros ilustrados de alta qualidade, para crianças de 0 a 100 anos: Ôzé, Quatro Cantos, Jujuba, Cai-Cai, Caixote, Livros da Matriz, Pulo do Gato, Amelì e Solisluna.

O espaço foi um dos mais charmosos e coloridos da feira. Ele enalteceu o trabalho dessas editoras independentes, com produção focada em livros ilustrados de alta qualidade, para crianças de 0 a 100 anos. Muitos dos títulos expostos foram premiados e têm reconhecimento internacional.

Estar juntas durante os 5 dias de feira fortaleceu ainda mais os laços entre as editoras e realçou a importância da promoção do livro e da leitura na formação de crianças e jovens.

 Fotos: Kin Guerra

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.

1 de 2